Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Observatório Nacional de Controlo do Peso

por Sandra Almeida, em 22.03.07
A Faculdade de Motricidade Humana está a desenvolver um estudo com o qual se pretende "identificar características individuais, comportamentais e contextuais associadas ao sucesso no longo prazo da manutenção do peso perdido".

Se tem mais de 18 anos de idade e perdeu, pelo menos, 10% do seu peso corporal nos últimos 15 anos, inscreva-se no Observatório Nacional de Controlo do Peso e conte como conseguiu perder peso e manter essa perda de peso a longo prazo!

Existem inúmeros métodos de emagrecimento, muitos deles anunciados quase como milagrosos. Penso que este estudo irá ajudar a esclarecer quais são os métodos de tratamento da obesidade realmente eficazes a longo prazo!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Programa Nacional de Combate à Obesidade

por Sandra Almeida, em 19.03.07
Numa reportagem do telejornal da RTP1 de ontem noticiava-se algo óbvio: o Programa Nacional de Combate à Obesidade, tão urgente e necessário, ainda não saiu do papel...

O combate à obesidade, uma doença crónica e um grave problema de saúde pública, precisa muito mais do que boas intenções por parte do governo... Precisa de recursos humanos!!!

Como é possível pôr em prática este Programa se:

- não existem nutricionistas em todos os Centros de Saúde, o local de excelência para promoção da saúde e prevenção da doença?

- a consulta de Nutrição, nos Centros de Saúde e Hospitais onde existe, está a "rebentar pelas costuras", não permitindo o atendimento a todas as pessoas que precisam de aconselhamento alimentar nem o acompanhamento com a frequência adequada dos utentes da consulta?

- as refeições escolares não têm a qualidade nutricional que deviam ter nem são o exemplo de alimentação saudável que deveriam ser?

- a lista de espera para cirurgia bariátrica é enorme e não dá resposta a todos os doentes que sofrem de obesidade mórbida?

- o pós-operatório dos doentes que conseguem a cirurgia bariátrica, seja no público ou no privado, não é devidamente acompanhado, aumentando o risco de complicações e prejudicando o sucesso da cirurgia?

Enquanto continuar a existir falta de profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, dentistas, etc) no Sistema Nacional de Saúde, os Programas Nacionais do Governo continuarão a ficar no papel e a não passar de boas intenções!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Acesso à saúde

por Sandra Almeida, em 15.03.07
"Cavaco Silva apelou para que o acesso às informações de saúde, seja facilitado; realçou que existem "franjas da sociedade e do território, em clara desvantagem no acesso aos cuidados médicos" e pediu ao governo que crie programas concretos de prevenção do consumo de tabaco, álcool e drogas, da obesidade e dos acidentes rodoviários e laborais."

In: obesidade.online

Sem dúvida alguma que existem "franjas da sociedade em desvantagem"!

Enquanto que no Porto e arredores já não são muitos os Centros de Saúde sem apoio de um nutricionista que actue tanto na parte clínica como na área da saúde pública, na minha terra (Vale de Cambra) nem se ouve falar de tal profissão...
Quem necessitar de um nutricionista terá que recorrer ao privado!

E a prevenção da obesidade (e de tantas outras patologias) de que fala o nosso Presidente, continua a ser adiada...

Até quando??

Autoria e outros dados (tags, etc)


Alertas da DECO

por Sandra Almeida, em 27.02.07
Na revista Proteste de Fevereiro de 2007, a DECO faz um resumo dos vários testes a produtos alimentares efectuados ao longo de 2006, alertando para a continuada falta de informação dos consumidores.

Eis alguns desses alertas:

* Açúcar em excesso - a análise de 110 alimentos revelou resultados surpreendentes em relação à quantidade de açúcares simples. Uma lata de refrigerante pode ter mais açúcares que uma tablete de chocolate!

* Probióticos com muito açúcar e poucas bactérias;

* Saladas pouco nutritivas - a maioria das saladas de frango das cadeias de fast-food avaliadas tinham problemas de higiene e conservação e gordura em excesso;

* Azeitonas com problemas de higiene e excesso de sal;

* Hambúrgueres congelados com água e gordura em excesso e informações enganosas nos rótulos.

É urgente legislar e fiscalizar os produtos que consumimos, sendo fundamental fornecer cada vez mais e melhor informação ao consumidor!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog