Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Rubrica "Divulgar Ciência"

por Sandra Almeida, em 18.04.07
As mulheres com menopausa precoce, normalmente associada à histerectomia – cirurgia de remoção do útero – sofrem frequentemente de falta de desejo sexual. Para diminuir este problema, o serviço de saúde da Grã-Bretanha vai disponibilizar um tratamento inovador. Este tratamento consiste num adesivo transparente usado na barriga, que liberta uma hormona chamada testosterona. Os especialistas afirmam que o adesivo aumenta o desejo sexual e a actividade sexual satisfatória, mas alertam que o medicamento não trata as questões psicológicas relacionadas com a falta de desejo.


Uma equipa de cientistas franceses, em colaboração com uma sociedade norte-americana, descobriu um grupo de enzimas que pode converter os grupos sanguíneos A, B e AB no grupo O. O grupo O é considerado o dador universal pois pode ser usado em todas as transfusões de sangue. Com esta descoberta, será possível ter um sangue universal que pode ser usado em qualquer pessoa, salvando muito mais vidas.


Um estudo norte-americano comprovou que o envelhecimento da pele é muito mais rápido nos fumadores do que nos não-fumadores. Este envelhecimento ocorre em todas as zonas da pele, incluindo as que não são normalmente expostas à luz solar.


Cientistas da Universidade da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, estão a desenvolver um palito para detectar se os alimentos estão estragados. Quando um alimento contém microrganismos que podem causar intoxicações alimentares, começam a surgir substâncias resultantes da degradação do alimento. Este palito, ao ser inserido no alimento, irá mudar de côr na presença destas substâncias, indicando que esse alimento já não está próprio para consumo.


Um estudo publicado no “The Economist” comprovou que as grávidas que consomem mais peixe durante a gravidez têm crianças mais sociáveis. O ómega 3, presente no peixe, é responsável por estimular a inteligência, a coordenação motora e a capacidade verbal dos bébés. Normalmente, as grávidas são aconselhadas a diminuir o consumo de pescado para evitar a ingestão de mercúrio que é tóxico para o feto. No entanto, o peixe é essencial na alimentação da grávida e não deve ser excluído, pois os seus benefícios são maiores que os riscos.


Desafio para uma semana saudável: Esta semana, faça 30 minutos de exercício físico todos os dias!


Esta rubrica pode ser acompanhada todos os sábados, pelas 9h, no programa ABC da Saúde na Rádio Onda Livre.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog