Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Depuralina retirada do mercado

por Sandra Almeida, em 03.04.08
Notícia RTP:


A Direcção-Geral de Saúde decidiu suspender a venda do suplemento alimentar Depuralina. A medida foi tomada depois de terem sido conhecidos três casos graves de doença associada ao produto.


“Na sequência de notificações de três casos graves de doença aguda, e após análise por especialistas da Direcção-Geral de Saúde, do Gabinete de Planeamento e Políticas do Ministério da Agricultura e do INFARMED, conclui-se pela existência de fortes suspeitas de associação causal entre a utilização de Depuralina e o aparecimento de episódios tóxicos graves, nomeadamente choque anafilático e hepatotoxicidade”, lê-se no comunicado da DGS.

“Identificada a situação pelos dispositivos de alerta, e à luz do princípio da precaução e por razões de Saúde Pública, foi determinada a suspensão imediata da comercialização do suplemento alimentar Depuralina”, acrescenta o comunicado. A DGS recomenda aos utilizadores de Depuralina que suspendam o consumo do produto e, caso “apresentem qualquer alteração do seu estado de saúde, consultem de imediato o seu médico”.

A Depuralina é um produto natural utilizado para expulsar resíduos do organismo e tem venda livre nas farmácias e ervanárias.

Produtos naturais também comportam riscos

A Depuralina é um suplemento alimentar com alta concentração de fibras. Da sua composição fazem parte, entre outras substâncias, o farelo de trigo, farelo de aveia, linhaça do Canadá, Figueira-da-Índia e dente de leão. Em declarações à Agência Lusa, a presidente da Associação Portuguesa de Nutricionistas, Alexandra Bento, sublinhou que, à semelhança dos medicamentos, a Depuralina comporta substâncias activas que desencadeiam efeitos secundários. "Apesar de ser vendido como um produto natural e não ser de receita médica obrigatória, tal não significa que seja isento de riscos", assinalou a nutricionista. "Tomar a belo prazer, por ser natural, é um risco", alertou Alexandra Bento. A especialista sublinhou, ainda, que os consumidores com uma alimentação pobre em fibras correm maiores riscos ao ingerirem produtos como a Depuralina: "O aumento radical da quantidade de fibra pode conduzir a um desequilíbrio intestinal, dores abdominais, diarreia e flatulência".

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog